Me rendi... E foi ao blogger dessa vez

 

Novo endereço: http://taosimplesassim2.blogspot.com/

Pois é, com um pouco de sentimento me despeço do zip.net. Aqui contei para vocês coisas importantes da minha vida, compartilhei momentos sérios e de bobeiras. Obrigada pela companhia!

 

Vocês vão gostar do espaço novo. Tem layout novo, post novo, é mais fácil de comentar (então, por favor, comentem – inclusive você mãe). Atualizem nos seus links e me visitem com mais freqüência, tá!?

 

Bjos!

Thi


Quem fez? Thiara Ney
Que hora?
11h45
[ ]
[ divulgue! ]




10 coisas bizarras

Recebi uma maldição. A Lindarê me incumbiu de escrever dez bizarrices sobre mim. Com a história meio doida da minha vida, eu achei que seria fácil. Mas não é que não foi? Bom, vamos aos fatos...

 

*Você acaba de ser amaldiçoado(a).
*Faça uma lista das 10 coisas mais bizarras a seu respeito.
*Amaldiçoe mais cinco pessoas

 

1. Eu encontrei minha irmã no orkut

Sim, é verdade. E você pode ler mais sobre isso aqui e aqui.

 

2. Eu coloco o relógio para despertar uns 40 minutos antes do horário

Sim, também é verdade. Que culpa eu tenho se minha mãe me acostumou assim? O relógio desperta e eu aperto o botão da soneca. E assim vai, por uns 40 minutos. Às vezes nove minutos mais, às vezes nove minutos menos. Mas se eu tiver que levantar na primeira vez que tocar, esquece. Vou fica rde mal-humor o dia inteiro.

 

3. Eu gosto de números pares

Assistir a TV com o volume no 5 é impossível. Tem que ser no 4, ou no 6. Não me pergunte porque, mas me dá um nervoso, uma coisa dentro de mim começa a subir, repuxa meu braço e me faz mudar o volume. No way.

 

4. Eu falo pelos cotovelos

E tem gente que não gosta que eu fale tanto, mas eu nem ligo. Quando saio pra jantar com o Marquinho – aconteceu ontem, aliás – só eu falo, o tempo todo. Aí depois que minha boca já está seca eu pergunto: “E seu dia, como foi?” Ao que ele se limita a responder: “Bem corrido”. Imagina se eu não falasse? A gent eía ficar um olhando pra cara do outro, e seria bem chato.

 

5. Tenho alguma coisa com calças pretas

Tenho várias, muitas mesmo. Umas oito. Uso uma por dia da semana, e todo mundo deve achar que eu só tenho uma. Mas é que acho um sacoficar escolhendo roupa pra trabalhar, aí a blusa não combina, a bolsa, o sapato. E tudo combina com calça preta, logo...

 

6. Eu já mudei 13 vezes

E estou prestes a me mudar mais duas. É que minha mãe não gosta muito de ficar parada num mesmo lugar, então ela fica mudando de casa, e me carregando junto. Semana que vem vamos nos mudar para eu começar a reforma no meu, e depois mudo pra ele de volta. Depois acho que vou parar e ficar alguns anos morando no mesmo lugar.

 

7. Gosto de calendários

Em cima da minha mesa tem quatro. Fica cada um em um mês diferente, para eu conseguir ter uma visão completa de um terço do ano, rs. Sério, não sei porque exatamente comecei a fazer isso, mas é super pr’stico, porque a gente sempre quer saber alguma coisa do próximo mês, e tem que ficar virando e desvirando a folhinha. Assim já fica fácil, é só virar o olho uns cinco graus.

 

8. Tenho vontade de fazer xixi toda vez que começo a comer

E é desde criança. Devo ter alguma séria disfunção, sei lá. É só sentar na mesa para almoçar/jantar que a vontade vem e eu tenho que parar de comer e fazer xixi. É um saco, mas o que posso fazer?

 

9. Sou neurótica com organização de fotos

Minhas fotos no computador são super organizadas. Todas as pastinhas têm descrição do evento e data. À frente da descrição vem sempre um número, que vai em ordem crescente, de acordo com a data. Isso é para elas estarem na pasta sempre em ordem crescente mesmo. As fotos físicas também estão organizadas. Quando eu era mais nova e ganhei um scanner eu tirei todas as fotos da minha mãe dos álbuns e baguncei tudo. Ano passado comecei a organizar. Separei tudo por evento, datei e coloquei em saquinhos. Agora estou montando os álbuns. Já cheguei em 1989, risos.

 

10. Tenho dificuldades em aceitar a idade

Não, não é coisa de quarentona. É que eu ainda acho estranho essa coisa de ser adulta. Me acho tão infantil, tão moleca pra ser adulta. Só que agora tenho 25 anos, e acho que não sou mais nem “jovem”, né?! Jovem é dos 18 aos 24 para as empresas de pesquisa. Agora eu me encaixo na categoria “adultos” e ainda tenho que usar Renew. Vou me casar, tenho mais dois casamentos pra ir só no mês que vem, já sou madrinha do filho da minha amiga... Enfim, coisas de adultos. Mega-estranho!

 

Pronto! Depois de muita dificuldade, minha lista está pronta.

 

Agora vamos às maldições:

Dani Fonseca (sim, vale postar no fotolog)

Arianne

Pri Della Bella

Taninha (não sei onde você vai postar, mas pode ser no novo blog!)

Simone (para postar no Garotas)

 

Bjos!

Boa semana pra vocês!

 


Quem fez? Thiara Ney
Que hora?
09h48
[ ]
[ divulgue! ]




Balanço de meio de ano

No início do ano fiz um post no blog das amigas fazendo uma listinha de "to do" para 2008. Com o meio do ano chegando e o aniversário passando, resolvi fazer um balanço. Ai ai ai, ainda tenho tanto o que fazer, hehehe. Aí vai a lista, com comentários em vermelho:

+ vou fazer academia por mais de três meses.
Consegui ir por dois meses e meio, mas tive que parar por causa do trabalho. Mas pretendo voltar em breve. Quem sabe amanhã, né?!

+ vou emagrecer cinco quilos para o tal do vestido branco ficar elegante em mim.
Uhu! Já emagreci seis, mas ainda quero perder mais três.

+ vou cuidar mais da minha saúde e não vou demorar cinco meses para ir ao dermatologista.
Hum, acho que não fui muito feliz. Esqueci completamente da dermatolgista, fugi da dentista, mas fui ao oftalmo, ao endocrino e o otorrno já está marcado.

+ vou visitar minhas amigas na casa delas e ligar para elas mais vezes.
Vixi, isso eu vou mesmo. Nunca vi tanto a Mariana, nem quando estudávamos juntas, risos.

+ vou comer menos pizza e mais salada.
Tô comendo mais salada, mas não menos pizza. Mas até que tá funcionando.

+ não vou mudar de emprego.
Muito bem cumprida até agora! E eu até tô feliz no meu emprego, hehe.

+ não vou ficar neurótica com o casamento.
Hahahahaha. Pegadinha do malandro. Eu sou neurótica, não tem essa de "ficar".

+ vou tentar brigar menos com a minha mãezinha linda (afinal, é nosso último ano juntas e esse tem que ser de muita paz).
Também tá muito bem cumprida. A gente tá se dando tão bem.

+ vou participar de ao menos três corridas (vamos Samita?).
Não participei de nenhuma, mas juro que tô querendo.

+ vou beber menos e não dar tanto vexame em festas (como cair no chão, ir para o banheiro masculino, essas coisas).
Ai ai ai, não tô conseguindo. Mas tô tentando. Nem passei mal na formatura do Marquinho.

+ vou postar mais vezes no meu blog.
Ok, tô postando!

+ vou ler ao menos dez livros.
Ixi, não contei, mas devo ter lido uns três ou quatro.

+ vou me maquiar mais e ser mais vaidosa em geral (só não sei se vou lembrar de passar creme no corpo. Sempre esqueço!).
Ai, esqueci! Mas eu deixei a Mari me maquiar essa semana.

+ vou mimar os nenês das minhas amigas até não poder mais.
Ixi, não tem nem o que falar. Só falta elas me expulsarem da casa/vida delas.

+ e vou tirar muitas fotos lindas deles e delas para o fotolog.
É, não tenho postado muito. Vou tentar melhorar.

+ vou fechar o ano falando um inglês lindo de doer.
Se minha teacher parar de desmarcar as aulas, juro que vou.

+ vou me oferecer para ir em todas as viagens para a Europa que a Philips promover (assim, quem sabe eu consigo ir em ao menos uma...).
Hum, acho que tá meio difícil.

+ vou tentar andar mais vezes de salto alto, porque apesar de machucar muito o meu pé, eu fico muito elegante.
Comprei um sapato de bico fino sem salto. Serve?

+ vou lavar meu carro mais vezes do que as cinco que lavei esse ano.
Uh! Esqueci disso. Acho que só lavei duas, desde o começo do ano.

+ vou tentar arrumar minha cama mais vezes também...
Desisti. É um saco arrumar a cama. Nem o Marquinho arruma mais, rs.

+ vou fazer o possível para cumprir todas essas promessas.
Ah vai, tô indo bem.
E o mais importante é que fiz muitas coisas que nem estavam aqui, que realmente nem estavam nos planos, mas que me fizeram muito feliz!


Boa semana pra vocês.
Thi


Quem fez? Thiara Ney
Que hora?
21h08
[ ]
[ divulgue! ]




Presente de aniversário

 

Quem me conhece sabe que a minha vida é uma novela mexicana, daquelas bem dramáticas mesmo. Quem acompanha o blog sabe que um dia eu encontrei minha irmã no Orkut, mas que não disse a ela que era sua irmã. Quem falou comigo nos útlimos dois dias sabe que eu acendi o pavio do TNT e mandei um e-mail para ela falando toda a verdade. E só nós duas sabemos tudo o que conversamos pelo MSN nas últimas 48 horas.

 

Pois bem: ganhei uma irmã. Ela é uma fofa, foi super receptiva e me surpreendeu muito com o espaço que me deu. No início ela duvidou um pouco da história (quem não duvidaria). Então contei a ela tudo o que sabia, como tudo tinha acontecido, quando nossos pais namoraram e tals, e aí senti que ela foi relaxando.

 

O ápice da história é que ela salvou tudo o que escrevi (o e-mail que mandei pra ela, o post aqui do blog e o e-mail que tinha escrito pro meu pai) e entregou para ele ontem de manhã. Sim, juro, é verdade. Ela disse que ele começou negando, dizendo que minha mãe nunca disse que estava grávida (é um cretino, não?), e depois começou a dizer que eles só saíram uma vez (afe!), e por fim disse que minha mãe falou que estava grávida dele, mas que depois eles nunca mais se viram (lógico, ele foi embora da cidade e nunca mais apareceu).

 

Enfim, ela me disse que vai amansá-lo (ela não é uma fofa?), e que me mantém informada. É muito engraçado ganhar uma família. Ela me contou que temos mais dois irmãos, um de 22 anos e outro de 16, e que tenho mais quatro tios, e que ainda tenho avós. A Débora (a irmã) tem um filho de dois anos e meio, e ela escreveu assim pra mim: “Ah, você vai ficar doidinha quando conhecer o seu sobrinho”. Não é lindo?

 

Pois é, Papai do Céu me deu um presente de aniversário adiantado. Aliás, me deu dois: coragem para dizer toda a verdade e uma irmã maravilhosa, que fez todo o meu medo e insegurança diante dela se esvaírem. No fundo no fundo sinto que ganhei uma amiga.

 

 

PS: Acho que nunca tive tantas coisas para postar. Queria contar tantas coisas... Mas vou escrevendo aos poucos, e tomando cuidado para não esquecer.

 

Bjus e bom fim de semana pra vocês.

Thi


Quem fez? Thiara Ney
Que hora?
07h50
[ ]
[ divulgue! ]




Sobre LOST

 

NUOSSA! Esse fim de semana eu assisti ao último episódio da quarta temporada de Lost (adoro!) e meodeos, o que foi aquilo? Todos por aqui já sabem que eu adoro seriados, e amo assistir Lost do fundo do coração. Pois bem, fiquei passada com a quantidade de adrenalina. Ainda nem sei dizer se achei que foi bom ou ruim, se me esclareceu muitas coisas ou não, mas posso dizer que não conseguia piscar.

 

Como um seriado de TV consegue prender tanto a gente, né!? A gente sabe que nada daquilo é real, e em se tratando de Lost a gente sabe que tudo aquilo é praticamente impossível (praticamente porque aprendi a célebre frase de que nada é impossível). Mas mesmo assim, mesmo sem acreditar em nada, sem achar nem uma verossimilhança sequer com a vida real, a gente gosta, acompanha, vibra, se emociona, espera, ansia por um pouqinho mais, por minutinhos mais de seriado.

 

Nesse último episódio (sem spoilers claros, mas com spoilers para quem não começou a ver a quarta temporada ainda), que tem uma hora e meia de duração, a gente descobre quem estava no caixão, como os Oceanic six saem da ilha, porque ninguém acha a ilha, e o que acontece com o Jin (inclusive, a pior parte do episódio, na minha humilde opinião).

 

Mas o que mais me irritou foi que muitas dúvidas ainda não foram esclarecidas. Que diabos é aquele pai do Jack (“que” mesmo, porque “quem” é pra pessoas, e ele definitivamente não é humano)? O que aconteceu com a Claire? Quem é o maldito Ben afinal?

 

Ai, ai, não vejo a hora de 2010 chegar, com a última temporada, todas as soluções, respostas e resoluções de Lost.

 

Bjus

Thi


Quem fez? Thiara Ney
Que hora?
08h41
[ ]
[ divulgue! ]




Uma carta para meu pai

Oi Valter, tudo bem?

Bem, pelo nome você já deve saber quem eu sou. Sou filha da Dione, que você namorou em Itaquá, e consequentemente sua filha também.

 

Minha mãe me criou durante esses 24 anos muito bem, e sou grata pela pela educação que ela me deu, por tudo que fez por mim, e orgulhosa pela mulher vencedora que ela é. Hoje eu tenho pouco mais do que a idade que ela tinha na época em que vocês se conheceram, e penso muito em tudo o que ela deve ter passado, sentido e sofrido.

 

Sempre achei muito sábia a decisão da minha mãe de não te procurar, e deixar por minha conta a decisão de fazer isso um dia, caso eu quisesse. E a verdade é que eu nunca quis. Como sempre dizem, pai é quem cria, e para mim meu pai era minha mãe. Eu nunca tive sentimento de filha por mais ninguém além dela, e por isso não via necessidade de te conhecer.

Entretanto, algumas coisas têm mudado. Há cerca de um ano resolvi dar uma procurada no orkut e encontrei a Débora, sua filha, minha irmã. Tinha uma foto sua no álbum dela, e minha mãe prontamente confirmou que era você mesmo. Adicionei ela no orkut e comecei a ter contato, mas nunca revelei quem eu era de verdade.

 

Algum tempo depois adicionei ela no MSN, mas ela nunca ficava online para conversarmos, até hoje.

 

Hoje pela manhã ela estava online, e eu puxei conversa. Em determinado momento ela perguntou quem eu era, de onde me lembrava dela, e eu não soube o que responder.

 

Eu não sei explicar qual foi meu sentimento quando descobri que tinha uma irmã, tão bonita, casada, com um filho (meu sobrinho!), e que eu estava sendo privada de ter contato com essa “família”.

 

Eu tive a opção de contar a ela quem eu era, mas optei por não fazer isso. Não sei como ela foi criada, quais são seus valores, e o que ela pensaria de tudo o que o pai dela fez no passado. Também não quis simplesmente deturpar sua imagem para ela, porque eu não gostaria que fizessem isso comigo.


E é só por isso que te escrevo. Tenho vontade de conversar com a Débora, saber mais sobre ela. Até hoje sou filha única e a expectativa de ter uma irmã mexeu muito comigo. Quero saber o que ela gosta de fazer, qual sua cor favorita, que filme ela mais gostou de ver, essas coisas. E quero te dar a oportunidade de contar a ela sobre a minha existência, antes que eu mesma faça isso.

 

Não quero te pressionar a me conhecer, a fazer parte da minha vida nem tentar compensar o tempo perdido. Nem acho que ainda dê tempo de recuperar qualquer coisa. Só acho que às vezes a gente tem que fazer alguma coisa contra nossas aflições.

 

Pretendo falar com ela mais vezes, sempre que tiver a opotunidade. Em alguma dessas vezes sei que vou falar quem sou de verdade. Espero que você já tenha esclarecido tudo antes, e que talvez possamos ser amigas. Seria importante para mim.

 

Thiara


Quem fez? Thiara Ney
Que hora?
11h03
[ ]
[ divulgue! ]




Sobre mim

 

Estava hoje lendo o blog de uma amiga, que por sinal é a pessoa que mais me visita na net, e ela escreveu sobre a cara estranha que as pessoas fazem quando ela conta que conversa com a atual namorada do seu ex.

 

Achei engraçado pensar nas caras das pessoas quando contamos coisas desse tipo. Passei muito tempo vendo as pessoas fazerem caras estranhas quando eu contava que meu namorado morava em Brasília (e eu teimava em acreditar que não era corna, que idiota). Mais caretas vinham quando eu dizia que o filho dele passava o fim de semana na minha casa (sim, sem ele, pois ele estava em Brasília, sure).

 

Agora eu não namoro mais desse jeito. Namoro pra mim tem que ser dormindo na minha cama no final de semana e no meio da semana também, se possível. Mas as caretas continuam. Ultimamente são provenientes de dois fatos. Um deles é o fato de eu conseguir conversar com o Rafa (o ex) numa boa, como amiguinhos mesmo. E antes que me perguntem: não, eu não sinto nada, nem uma pontinha de nada, ele é absolutamente indiferente para mim. O outro belo motivo é quando eu conto que eu e o Marquinho não brigamos. E junto à cara de “impossível” vem o comentário: Impossível, todo mundo briga.

 

É, na verdade não, não é todo mundo que briga, porque a gente simplesmente não briga. É claro que já fiquei chateada e ele também, mas a gente conversa. Não é o máximo? Nunca achei que eu seria adulta o suficiente para ter um relacionamento de adulto, desses que dão certo, que não é cheio de idiotices, e que parece mesmo que vai ser pra sempre.

 

É bom. Eu gosto assim.

 

Bjos.
Thi


Quem fez? Thiara Ney
Que hora?
13h13
[ ]
[ divulgue! ]




(abre o desabafo)

Só queria dizer que hoje não estou a fim de trabalhar.

Eu estou trabalhando, e bastante, mas não tô nem um pouco a fim. Tô fazendo sem vontade, sem empolgação e pensando no quanto a minha cama deve estar deliciosa.

(fecha o deabafo)


Quem fez? Thiara Ney
Que hora?
12h40
[ ]
[ divulgue! ]




Ah, o saudosimo

 

Estava agora mesmo lendo uma matéria no UOL sobre o Atari. Lá diz que os jovens de 20 anos não devem nem saber o que é isso. Que triste. Acho que deveríamos todos ter guardado nossos Ataris (ok, eu não tinha um, mas minha vizinha tinha) para presentear nossos filhos. “Nada de Wii. Isso é só para quando você ficar adulto. Atari é que é brinquedo de criança”.

 

Eu sempre gostei muito de videogames, e como vivi grande parte da minha infância em um prédio no centro de SP, o joguinho realmente fez parte da minha vida. Eu tinha um MasterSystem com dois jogos na memória: AlexKidd e Dynamite Duke. Nem preciso dizer que eu era péssima nos dois, né?! Sempre adorei videogames, mas sempre fui a pior jogadora.

 

Minha tia Nei um dia comprou então um MegaDrive. Uh, era a sensação! Afinal, meu Master estava velhinho, eu não conseguia passar as fases e tals. Eu passava os dias na casa da minha avó jogando Sonic (é claro que ela não tinha nenhuma fita...) Mas no sonic eu era boa, cheguei até a tela final, onde tem um cara grandão pra matar, depois da fase do avião, mas aí eu morria, e nunca salvei.

 

Mas a melhor parte foi que perto da casa da minha vó (acho que eu até já morava lá perto nessa época) abriram uma locadora de fitas de games. Pronto, meus problemas acabaram. Era só alugar o joguinho e passar dois dias se matando de jogar. A gente gostava de alugar um do Piu-piu e Frajola, que o Piu-piu toma uma poção e vira do mal, enorme e quer matar o Frajola. Hahahahaha, era ridículo.

 

Nesse meio tempo meu tio abriu um boteco, perto da minha casa. No boteco tinha duas máquinas de fliperama, uma de Street Fighter e outra de Mortal Kombat. Sim! Eu fiquei viciada nesses jogos de meninos! E eu era boa, viu?! Me especializei na Chun-li.

 

Infelizmente, meu sonho mesmo era ter um Nintendo, e esse eu nunca tinha realizado. Algumas amigas tinham, eu jogava Mario de vez em quando. Lembro até que meu primo do Espírito Santo tinha, mas ele é menino, e não me deixava jogar Mário. Só queria saber de lutas.

 

Mas agora, nessa era internética, está tudo resolvido. O Marquinho baixou Super Mario para mim, para jogar no computador. É claro que ainda sinto falta de um controle, mas isso a gente resolve logo, logo. Na segunda-feira resolvi dar uma jogadinha, só meia horinha, sabe? Começou às 21h30 e parei já era quase meia-noite. Eu não conseguia parar! Descobri um novo vício, hehehehe. Pior foi descobrir que continuo ruim nessa coisa de videogames, porque mesmo jogando por mais de duas horas, só consegui passar nove fases, hehehehe.

 

É, eu quase já não tinha o que fazer, com trabalho, reforma, mudança, casamento, namorado, tricô, crochê, organização das minhas fotos de criança, Lost, The O.C. etc. Agora tenho mais uma distraçãozinha.

 

 

PS: Ontem eu comi 242 pontos. Legal, né?!

Minha mãe comprou uma balança. Isso não é muito legal, porque eu fico me pesando toda hora que entro no banheiro. Mas por outro lado, me faz ter ainda mais força de vontade. Já perdi um quilo comparado a domingo de manhã.

 

Bjins! Bom feriado pra vocês. Eu acho que vou viajar, mas não tenho certeza.

Thi

 

 


Quem fez? Thiara Ney
Que hora?
08h49
[ ]
[ divulgue! ]




Bobeiras do meu dia-a-dia

 

Ultimamente acho que estou com complexo de inferioridade, ou mania de perseguição, sei lá. Não sei o que acontece, mas me parece que sempre estou sendo prejudicada. Ora é por conta do meu lugar físico no trabalho, ora é por conta de um trabalho que deveria ser meu e passaram para outra pessoa, ora é por conta da “deusa” que senta por aqui e gosta de fingir que eu não existo (o que acontece só quando convém a ela, claro!).

 

Não gosto muito de falar do trabalho, afinal, sei lá quem é que lê isso aqui, né?! Mas às vezes dá no saco, sabe? Antes eu sentava quietinha, num cantinho super sossegada, lia meus jornais e blogs pela manhã, acessava o MSN quando dava na telha e tals. Agora sento em um quadrado de mesas dividido para quatro pessoas, mas continuo com minha rotina matinal normalmente. Mas me parece que alguma coisa mudou. Devo estar estranhando essa coisa de ter que me relacionar, risos.

 

Na verdade tudo isso tem um só motivo: a deusa. É que ela me perturba, e é desde que eu sentava no cantinho. Sabe aquele tipo de pessoa que só fala com você quando está a fim? Definitivamente ela não gosta de mim, mas eu não sei o que foi que eu fiz. E sim, isso me perturba. Eu sei que vocês vão pensar em me falar para eu não me preocupar, que danem-se os outros e tals. Mas eu mudei de trabalho por causa de convivência, e quando vim pra cá é porque sabia que seria diferente. Enfim, eu detesto gente temperamental.

 

Não quero que esse post pareça ciúme. Não é, juro. Eu sei que todo mundo aqui tem seu espaço. Aliás, fazemos coisas diferentes, nem tem bem como competir. É só uma questão de afinidade. Ela não me gosta declaradamente, mas eu sou fraca pra essas coisas. Sempre fico na minha, respondo quando me perguntam, faço favores, ofereço favores (!), dou sorrisos, tento brincar, deixar o ambiente amigável. E cinco minutos depois, thphici, lá vem uma saraivada. É, eu sou idiota. Definitivamente idiota.


Quem fez? Thiara Ney
Que hora?
09h52
[ ]
[ divulgue! ]





[ o que já rolou! ]


Eu!



Thiara Ney, prazer..., Jornalista, 24 anos, apaixonada, feliz.


O que já rolou!
Ver mensagens anteriores

Vote Aqui!
Dê 10 para o meu blog!

O que a galera faz!
Meu fotolog
Fotolog Amigas do AG
Blog da LindaRê
Blog Pri Della Bella
Analisando Canalhices - Van
Menina de pedra - Van
Blog do Jair Oliviera
Blog do DNA Mulher
Agora que são elas - Joyce
Censurável - Cesar
Brol ga Arianne
Devaneios

Indique este blog

XML/RSS Feed
O que é isto?